Mobilidade Urbana

O crescimento desordenado das cidades faz surgir reflexos negativos nos fluxos de transporte urbano e leva algumas localidades a se tornarem pontos de difícil deslocamento. A definição de mobilidade deve ser compreendida como fator primordial na produtividade e na performance econômica das cidades. A falta de espaço para a circulação de veículos compromete o bom funcionamento das malhas viárias e, por consequência, o tempo de deslocamento dos indivíduos dentro dos centros urbanos. A deficiência dos sistemas de transporte e o nível de ruído existente nas vias urbanas também são fatores ​que ​influenciam ​a ​qualidade ​da ​mobilidade ​urbana.


ÍNDICES ​UTILIZADOS ​PARA ​MEDIR ​A ​DE ​QUALIDADE ​DA ​MOBILIDADE ​URBANA

(itens ​mensurados ​para ​a ​obtenção ​de ​indicadores)


DISTRIBUIÇÃO ​ESPACIAL
  • ​taxa ​anual do ​crescimento ​populacional ​médio
  • densidade ​demográfica ​em ​áreas ​urbanas

NÍVEL SOCIAL
  • Índice ​de ​Desenvolvimento ​Humano ​(IDH) das ​cidades

NÍVEL ECONÔMICO
  • Valor ​do ​Produto ​Interno ​Bruto ​das ​cidades

COMPOSIÇÃO DA FROTA
  • Transportes ​públicos
  • ​Automóveis ​na ​composição ​da ​frota
  • Motocicletas ​na ​composição ​da ​frota

TAXA ​DE ​CRESCIMENTO ​POR ​TIPO ​DE ​VEÍCULO ​MÉDIO ​ANUAL
  • Índice ​da ​expansão ​do ​transporte ​público
  • Índice​ do ​crescimento ​do número de ​automóveis
  • ​Índice ​do ​crescimento ​do número de ​motocicletas

Quando um sistema de mobilidade urbana é eficiente, produz impactos positivos na qualidade ​da ​vida ​dos ​cidadãos ​e faz surgir ​alguns ​benefícios:

- o uso correto do espaço de mobilidade diminui as emissões de gases de efeito estufa, ​​congestionamentos, ​atrasos ​e ​melhora a ​eficiência ​energética;


- a diversidade modal do transporte urbano torna menor o tempo de viagens, além de criar ​oportunidades ​econômicas ​e ​liquidez ​nas ​finanças ​públicas;


- a acessibilidade a transportes públicos torna mais práticos os deslocamentos, impede a produção de altos níveis de ruído e colabora para diminuir o índice de fatalidades no trânsito.


O crescimento do uso de veículos fortalece o aumento da emissão de gases poluentes, enquanto o aumento de viagens motorizadas produz degradação da qualidade de vida. A mobilidade urbana surge da interação entre pessoas e meios de transportes em determinados espaços. Sua construção deve estar baseada em um complexo de ações que determinem com eficiência a redução de congestionamentos, poluição e acidentes. Trata-se de ​elemento ​decisivo ​para ​o ​desenvolvimento ​dos ​centros ​urbanos.